Março Azul Marinho: tudo sobre a campanha

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter

O mês de março, para as campanhas sobre a saúde, é conhecido como Março Azul Marinho. Porém, você sabe por que o mês tem essa cor e o que ela significa?

Não é incomum os meses do ano carregarem alguma temática focada na saúde das pessoas e, com isso, algumas cores para facilitar a lembrança das pessoas para a campanha.

Por isso, o mês de março não ficou de fora dessas escolhas com cores. Em março, o azul marinho foi escolhido para relacionar o mês a campanha de conscientização sobre a prevenção, tratamento e diagnóstico precoce do câncer colorretal ou câncer de intestino.

Sendo um dos cânceres que mais atacam os brasileiros nos últimos anos, o câncer colorretal é responsável por quase 20 mil óbitos por ano, sendo o segundo que mais ataca homens, atrás somente do câncer de próstata.

Então, por esse motivo, o câncer de colorretal é um dos maiores problemas para a saúde do homem.

Se você tem dúvidas de porque esse mês foi escolhido e quais os sintomas e problemas do câncer, esse artigo é para você.

O que é o Março Azul Marinho?

O mês de março recebe o nome de “Março Azul Marinho” pela campanha de conscientização da prevenção, tratamento e diagnóstico precoce do câncer colorretal ou o câncer de intestino. 

Esse tipo de câncer é o segundo que mais atinge os homens brasileiros, ficando atrás somente do câncer de próstata. Além disso, é o terceiro que mais atinge mulheres. 

Segundo o INCA (Instituto Nacional do Câncer), somente em 2020 foram cerca de 50 mil pessoas com o diagnóstico no Brasil. Além disso, foram quase 20 mil óbitos por causa da doença.

Apesar de ser mais comum em homens, que tem como histórico geral um menor cuidado com a saúde, mulheres também podem ser vítimas do câncer.

Contudo, o diagnóstico precoce do câncer pode reduzir o risco de morte e, até mesmo, ser tratado na fase pré-cancerosa, sendo o único câncer que pode ser tratado nessa fase.

Por isso, o diagnóstico precoce é muito importante e, desse modo, a campanha do Março Azul Marinho é uma grande aliada.

Mas, como é descoberto o Câncer?

Como supracitado, o diagnóstico precoce é o melhor amigo da pessoa que pode possuir o câncer de colorretal, já que ele é o único câncer que pode ser tratado na fase pré-câncer.

Assim, é sempre necessário tomar os cuidados que podem prevenir e, assim, afastar o câncer das pessoas. Esses cuidados serão citados em outra parte do texto.

Então, o exame que pode detectar o câncer colorretal é diagnosticado, principalmente, pela colonoscopia.

Esse exame é feito por meio da inserção de uma haste flexível no ânus do paciente, com um pequeno tubo que possui fonte de luz e uma câmera para captar imagens do órgão.

Por meio da manipulação deste tubo, o colonoscópio, o médico consegue verificar e avaliar o vestimento interno do intestino grosso e de parte do intestino delgado, onde o câncer pode ocorrer.

Esse exame tem como objetivo identificar possíveis alterações no órgão da pessoa, como a presença de pólipos, tumores, inflamações e úlceras.

Os pólipos são, em sua maioria, benignos e, são lesões pré-cancerígenas e podem ser identificados e removidos através do exame de colonoscopia. 

A depender do caso, o médico pode solicitar exames de imagem, de fezes ou de sangue, para que sejam uma outra forma de rastrear a doença.

Assim, o paciente que for diagnosticado com câncer colorretal – ou com pólipos – pode passar por uma cirurgia para a remoção da área comprometida.

Em outros casos, é necessário que o tratamento inclua radioterapia ou quimioterapia, já que a localização, tamanho e extensão do tumor podem atrapalhar a remoção por meio da cirurgia.

Existem sinais de alerta?

Sim, existem diversos sinais de alertas que a pessoa deve estar prestando atenção e, quando perceber, deve procurar logo o seu gastroenterologista cirúrgico ou coloproctologista e, desse modo, auxiliar no tratamento precoce.

Então, é importante estar sempre atento aos sinais que seu corpo pode dar e são sinais fora do comum que aparecem.

Sabemos que o câncer colorretal é silencioso, mas alguns sintomas merecem atenção. Os sintomas mais comuns são:

  • sangue nas fezes;
  • alteração do hábito intestinal;
  • fraqueza;
  • anemia;
  • massa abdominal;
  • alteração na forma das fezes;
  • perda de pesos sem causa aparente;
  • mudanças no apetite;
  • alteração na forma das fezes;
  • desconforto ou dor abdominal.

Se perceber algo, consulte logo seu  gastroenterologista cirúrgico ou coloproctologista e avalie corretamente o seu caso, já que esses sintomas também podem ser sintomas de outras doenças.

Quais os fatores de risco?

Os principais fatores relacionados aos riscos de desenvolver câncer colorretal ou câncer de intestino são riscos comuns à saúde do paciente.

Seja homem ou mulher, os fatores são diversos e, os mais comuns são:

  • excesso de peso corporal;
  • histórico familiar de câncer de intestino;
  • histórico pessoal de câncer de intestino, ovário, útero ou mama;
  • tabagismo;
  • consumo de bebidas alcoólicas;
  • alimentação não saudável;
  • 50 ou mais anos de idade.

Assim, é comum que pessoas que não se cuidam de maneira correta podem ter mais chances e, assim, tendo os fatores de risco para o desenvolvimento do câncer de câncer colorretal ou câncer de intestino.

E existe prevenção?

Embora pareça que não, a prevenção ao câncer de câncer colorretal ou câncer de intestino existe e é feito de forma simples. 

Como supracitado, alguns fatores de risco que podem desenvolver a doença é um estilo de vida não saudável. Dessa forma, você tendo uma vida saudável já pode ser de grande ajuda para não desenvolver o câncer.

Assim, alguns modos de prevenção podem ser:

  • manter o peso adequado;
  • praticar atividade física regularmente;
  • evitar o consumo de embutidos;
  • evitar o consumo de carne vermelha em excesso;
  • não fumar ou ser exposto ao tabagismo;
  • cuidar da alimentação, dando preferência para alimentos in natura, frutas, verduras, legumes e leguminosas.

Tendo esses hábitos de vida saudáveis, é comum que você consiga prevenir e até mesmo evitar o desenvolvimento do câncer de câncer colorretal ou câncer de intestino.

Se você deseja saber mais sobre ambas as doenças, procure já o nosso especialista no Centro Hospitalar São Camilo. Aqui nossa equipe está totalmente preparada para tirar todas as suas dúvidas e ajudar nos possíveis tratamentos.

Veja mais:

O que é e do que trata o urologista ?

Se inscreva na nossa newsletter

e fique por dentro das últimas e principais notícias

Mais notícias

Problemas digestivos
Uncategorized

Problemas digestivos comuns

Quando se trata da saúde digestiva, muitos de nós experimentamos desconfortos ocasionais, enquanto outros podem enfrentar problemas mais persistentes. Os distúrbios digestivos são comuns e

Nossa missão é
cuidar da vida!

Conte sempre com o
Centro Hospitalar São Camilo!

icon tomografia

Resultado exame de imagem

1340095

Resultado exame de laboratório