Tudo que você precisa saber sobre o eletrocardiograma

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter

Simples, indolor e feito de forma rápida, o eletrocardiograma é um dos exames fundamentais para descobrir doenças cardiovasculares.

Assim, é possível descobrir se o paciente está tendo alguns riscos em doenças vasculares ou necessita de alguma prevenção, já que os resultados podem indicar problemas de saúde.

Então, devido a importância que os resultados podem trazer sobre a saúde do paciente, é necessário que não somente os cardiologistas, mas médicos em geral, enfermeiros e técnicos de enfermagem saibam o que indicam.

E desse modo é possível que o paciente esteja amparado caso, em alguma emergência, necessite de algum cuidado especial.

Afinal, toda alteração nos valores normais do ritmo cardíaco, aumento de cavidades, patologias coronarianas, infarto do miocárdio, distúrbios na condução elétrica do órgão, problemas nas válvulas do coração, infarto em situações emergenciais, doenças genéticas e doenças transmissíveis serão encontrada no exame.

Assim, o exame não é somente utilizado para verificar a saúde do coração, mas também na condição de outros problemas de saúde.

Então, se você quer saber mais sobre o eletrocardiograma e como o exame funciona, esse artigo é para você.

O que é o eletrocardiograma?

O eletrocardiograma, que também é conhecido como eletrocardiografia, é um exame de avaliação da atividade elétrica do coração.

Ele é feito através de eletrodos fixados na pele do paciente que, dessa forma, recebe estímulos elétricos do coração.

Sendo feito de forma rápida, simples e indolor, o paciente ficará deitado numa maca em repouso antes do procedimento.

Isso é feito para garantir que o resultado não sofra influência de fatores externos, como atividade física ou uso de cigarros. Além disso, é recomendado que o paciente esteja de jejum.

Assim, após esse breve repouso, os eletrodos são colocados na parede torácica do paciente – na região frontal -, nos punhos e nos tornozelos.

Junto deles, é aplicado um gel sobre esses eletrodos, para auxiliar na medição da corrente elétrica.

Quando pronto, o eletrocardiógrafo é ligado e conectado aos eletrodos por um fio. Estes fios irão registrar a atividade elétrica do coração.

Após a realização do exame, o aparelho fará a impressão de 12 visões diferentes do órgão.

O que é necessário para realizar o exame?

Para realizar o eletrocardiograma não existe uma preparação grande. Basta você ir até a unidade do Centro Hospitalar São Camilo, levando seus documentos e no horário agendado.

Além disso, você deverá informar quais medicações está fazendo uso, caso esteja, pois alguns medicamentos podem alterar o resultado do exame.

Assim, alguns preparos simples são solicitados:

  • o paciente deve sempre relatar ao médico os medicamentos que faz uso;
  • deve-se retirar todos acessórios;
  • para homens que tem pelos, devem ser necessário raspar;
  • não é recomendado praticar exercícios físicos antes do exame.

Então, o exame do eletrocardiograma geralmente leva de 5 a 10 minutos para ser concluído. 

Quais são os tipos de eletrocardiograma?

Embora não seja de conhecimento comum, existem mais de um formato de eletrocardiograma que pode ser realizado.

São três tipos de eletrocardiograma diferentes, sendo que cada um pode entregar um resultado diferente.

Eletrocardiograma em repousou

Esse é o exame mais comum, que dura poucos minutos, próximo a 5 minutos.

Antes do exame, o paciente é deitado em uma maca e tem eletrodos fixados no tórax e extremidades, com auxílio de um gel condutor.

O posicionamento e números de eletrodos depende da quantidade de derivações que serão captadas. Se, por exemplo, forem 12 derivações, são necessários 10 eletrodos.

Uma vez que o paciente é deitado em uma posição confortável para ele, o eletrocardiógrafo é ligado e começa a registrar a atividade cardíaca.

Teste ergométrico

Conhecido como ECG de esforço, o teste é realizado enquanto o paciente se movimenta em uma esteira ou bicicleta.

Também pode ser aplicado com o paciente sob estresse farmacológico, provocado por uma substância, podendo ser dipiridamol e adenosina.

O objetivo é monitorar o comportamento do coração sob esforço, quando existe uma maior exigência para suprir a necessidade de irrigação sanguínea.

Apesar dessa diferença, o teste ergométrico é conduzido com os mesmos eletrodos e monitor utilizados no ECG em repouso.

Esse detalhe facilita o diagnóstico de arritmias, problemas nas válvulas cardíacas e outras patologias.

Holter 24 horas

Embora a contribuição do eletrocardiograma convencional e de esforço sejam inegáveis, sua avaliação é limitada por alguns minutos.

Isso é pouco eficaz para identificar arritmias silenciosas ou fazer o monitoramento de portadores de marcapasso cardíaco.

Nesses casos é necessário que seja realizado o ECG de longa duração, conhecido ainda como holter de ECG ou holter 24 horas.

O nome remete ao tempo estendido do exame, já que capta indicadores cardíacos durante um dia inteiro.

Isso é possível graças a um pequeno dispositivo chamado holter, que equivale ao monitor do eletrocardiógrafo, conectado aos eletrodos.

O equipamento é fixado na cintura do paciente com um cinto, permitindo que ele siga com a rotina normal, enquanto os registros do ECG são coletados.

Por que fazer o eletrocardiograma?

Existem alguns motivos para realizar o exame, desde garantia de saúde até mesmo liberação médica para atividades físicas.

Então, é necessário que você consulte seu cardiologista se você precisar de algum resultado ligado a um desses motivos:

  • liberação médica para atividades físicas;
  • avaliação pré-cirúrgica;
  • check up preventivo;
  • monitoramento de doentes crônicos;
  • investigação de sintomas cardiovasculares.

Portanto, indiferente do motivo que você venha a realizar o seu eletrocardiograma, venha para o Centro Hospitalar São Camilo.

Aqui nossa equipe está totalmente preparada para realizar o exame, auxiliando em sua preparação e podendo entregar o resultado de maneira online o mais breve possível.

Veja mais:

O que é o Dia Mundial do Doador de Sangue

Se inscreva na nossa newsletter

e fique por dentro das últimas e principais notícias

Mais notícias

Problemas digestivos
Uncategorized

Problemas digestivos comuns

Quando se trata da saúde digestiva, muitos de nós experimentamos desconfortos ocasionais, enquanto outros podem enfrentar problemas mais persistentes. Os distúrbios digestivos são comuns e

Nossa missão é
cuidar da vida!

Conte sempre com o
Centro Hospitalar São Camilo!

icon tomografia

Resultado exame de imagem

1340095

Resultado exame de laboratório